Página inicialwww.oproblemista.com.br Você está aqui Artigo
(p)1999-2008 por Leo Mano. Rio de Janeiro - RJ, Brasil
problemasdexadrez@terra.com.br

Problemas Trifásicos
por Leo Mano


Se você leu os dois artigos sobre problemas bifásicos (Parte I e Parte II), já deve estar desconfiando de que os trifásicos são sistemas compostos por três fases, quais sejam: Jogo Real (a solução propriamente dita), Jogo Virtual (ou Jogo de Ensaios, como alguns preferem) e Jogo Aparente (onde a chave não é executada).

Vamos tomar como exemplo a obra de H. Hermanson que recebeu a 5a. Menção Honrosa no Campeonato Internacional promovido pelo Clube de Xadrez Guanabara em 1977 no Rio de Janeiro e cujo enunciado pede "Mate em 2".

 Vamos começar analisando o Jogo Real:
O lance chave 1.Bxd4! (com formação de bateria) ameaça mate com 2.Dxc5#. Diante disso, as negras buscam se defender com os possíveis lances:

a) 1...Tc1 2.Ce6#
b) 1...Tc8 2.Cf3#
c) 1...Rxd4 2.Dc4#
d) 1...Ca6 (ou Cd7) 2.Dd7#

As variantes c e d não são temáticas e existem para garantir a correção do problema. As variantes que nos interessam são a a e a b.

Na variante a temos um mate com bateria indireta pois o Cavalo (peça dianteira) sai abrindo a linha de ação da Torre branca e obstruindo a linha de ação da Torre negra em e8.

Na variante b temos novamente um mate com bateria indireta. Desta vez o Cavalo (peça dianteira) sai cumprindo a função de obstruir a linha de ação da Torre negra em f1.

Temos então um "grupo" de variantes (neste caso um Grupo Bivariante) com unidade temática pois ambos os mates foram aplicados por bateria indireta onde a função da peça dianteira (Cavalo) foi sempre obstruir a Torre negra que não moveu.

Vamos agora analisar o Jogo Aparente:
Nesta fase não executamos o lance chave e jogamos o lance negro diretamente. Sendo assim teremos:
a) 1.Tc1 Bf3#
b) 1.Tc8 Be6#

Além dos mates terem sido mudados, a função tática também mudou: Agora temos outro Grupo Bivariante cuja unidade temática reside no abandono de guarda (ora da casa f3 ora da casa e6) permitindo o mate com o Bispo. O relacionamento entre esta fase e o Jogo Real está nos lances negros Tc1 e Tc8.

Finalmente, vamos observar o Jogo Virtual:
O ensaio temático é 1.Ce4? (com formação de bateria) ameaçando 2.Dxc5#. Diante dessa ameaça, temos as já conhecidas tentativas de defesa:
a) 1... Tc1? 2.Cf6#
b) 2... Tc8? 2.Bf4#

Chega a ser surpreendente encontrar-mos aqui, novamente, mates mudados para as mesmas defesas temáticas (e diante da mesma ameaça Dxc5#) em mais um Grupo Bivariante. Esta fase, além disso, nos reserva o fantástico desfecho que torna toda a "trama" coerente: Na variante a o mate é aplicado por um Cavalo em função de um abandono de guarda (casa f6) da mesma forma que o Bispo fazia no Jogo Aparente. Na variante b temos um mate aplicado por bateria indireta cuja peça dianteira (agora um Bispo) cumpre a função de obstruir a linha de ação da Torre negra em f1 (da mesma forma que o Cavalo fazia no Jogo Real).

Um sensacional arranjo que reuniu "abandono de guarda" e "bateria indireta" (abraçando as outras duas fases em um único sistema coeso) além de inverter as funções do Bispo e Cavalo brancos em cada uma das variantes.

Bem, se 1.Ce4? é um ensaio, qual será, então, sua refutação? A resposta é 1...Tf5! Este lance é o único capaz de defender as negras com eficiência. O lance em si não tem compromisso temático mas concretiza o Ensaio. Repare que, se não houvesse uma refutação para 1.Ce4 teríamos uma obra com duas soluções (1.Bxd4 e o furo 1.Ce4). Por outro lado, se houvesse mais de uma defesa eficiente para 1.Ce4, este não seria um ensaio e não teríamos um Jogo Virtual temático.

Em termos didáticos, é importante perceber que a obra apresenta outros ensaios (por exemplo, 1.Dxe8? Tf6!) mas que não permitem as tentativas de defesas temáticas Tc1 e Tc8. Da mesma forma, no Jogo Aparente, também podemos encontrar outros lances não temáticos que permitem alcançar o mate da mesma forma (por exemplo, 1.Ta1 Bf3#). Fica claro, portanto, que a realização temática não proíbe a existência de outras variantes desde que elas não introduzam defeitos que comprometam a qualidade técnica da composição.

Também fica claro que poderão ser encontradas composições que apresentem Jogo Real, Aparente e Virtual mas que, por não apresentarem um relacionamento entre as fases, poderão ser consideradas (tematicamente) bifásicas ou até monofásicas.


(p)2008 por Leo Mano. Rio de Janeiro - RJ, Brasil.