Página inicialwww.oproblemista.com.br Você está aqui Brasileiros (AB30/39)
(p)1999-2008 por Leo Mano. Rio de Janeiro - RJ, Brasil
problemasdexadrez@terra.com.br
AB00/09 | 10/19 | 20/29 | 30/39 | 40/49 | 50/59 | 60/69 | 70/79 | 80/89 | 90/99 | 100/109 | 110/119


 AB30 - Godofrey Martin
Torneio Nacional Temático O Globo
1965 - 2o. Prêmio
(8x6) 4D3 - 5P2 - b6C - 8 - t3p3 - 5rpp - 3P2C1 - 2B1R2T

#2. Direto em 2


 AB31 - J. Figueiredo
Mem. Chirelli, 1960 - 1o. Prêmio
(8x9) b1T3cB - 3p1D1p - 3r4 - Rp5t - 1C1P4 - 2C5 - 6Bt - 6b1

#2. Direto em 2
3 soluções: a) Diagrama; b) Bg1 em f2; c) Bg1 em g3


 AB32 - Gerd Giebel
Caissa - 1978
(6x5) r7 - 8 - 1PR5 - 8 - 5B2 - 7p - p2P1pp1 - 5TT1

#2. Direto em 2


 AB33 - Valladão Monteiro
Caissa - 1978
(10x13) b3B3 - pt5D - p2p4 - R1b2C2 - Pp1p1T1t - 3rc1cT - 3dCP1P - 8

H#2. Ajudado em 2
Duas soluções: Com início das negras e com início das brancas.


 AB34 - Bruno Chirelli
Festival CXSP, 1955/56 - 2o. Prêmio
(3x5) 8 - 8 - 4p3 - 4r3 - 2D5 - R3C3 - 4pp2 - 5d2

H#2. Ajudado em 2
Duas soluções: a) Diagrama; b) Ra3 em a2


 AB35 - Gurzoni Netto
UBP, 1966 - 4a. M. Honrosa
(9x13) db6 - 1p6 - p4r1p - tp1R2pt - 2pC1P1C - P1TP4 - 3P2p1 - B6b

H#2. Ajudado em 2
1.1.4.1


 AB36 - J. E. Coutinho
Match Brasil x Israel, 1969/71 - 4o. Lugar
(8x9) 6c1 - 8 - 1t1p4 - 2PT4 - 1tC1rp2 - 1cRT1p2 - 3PP1b1 - D7

#2. Direto em 2


 AB37 - Sebastião A. da Silva
New Statesman, 1975/76 - 4o. Prêmio
(5x3) 8 - br6 - 8 - 3P1C2 - B6R - 3b4 - 8 - 6C1

+. Brancas jogam e ganham


 AB38 - Cauby Pulchério
100 Problemas do Xadrez Brasileiro - 1929
(5x3) 8 - 8 - 8 - 4B3 - 8 - 2cBr3 - 5pP1 - R4D2

#2. Direto em 2


 AB39 - Souza Campos Jr.
100 Problemas do Xadrez Brasileiro - 1929
(7x5) 6cc - 4p3 - 1P5p - 4rC1P - 8 - 2R2D2 - B2P4 - 8

#2. Direto em 2


Soluções

AB30 - A chave 1.d4 reforça a guarda da casa f4 ameaçando Ch4#. Seguem as tentativas de defesa: a) 1... hxg2 2.f8=T# (ou =D#); b) 1... e3 2.Dc6#; c) 1... exd3ep 2.O-O!#; d) 1... Rxg2 2.Dxe4#. Tema Valladão: Sistema com roque, promoção e en passant. O destaque fica para a captura en passant com efeito anti-dual por abertura de linha. "Esta soma de predicados desculpa a fuga do Rei preto sem a desejável réplica" (Prof. Valladão Monteiro).

AB31 - Gêmeos são problemas que ganham nova solução quando mudamos uma única peça de lugar. Neste caso a mesma peça é remanejada duas vezes criando duas novas soluções. Existem outras maneiras de se criar problemas gêmeos: Deslocando todas as peças uma coluna à esquerda ou à direita, invertendo a cor de todos os peões, subtraindo uma peça, girando o tabuleiro (90, 180 ou 270 graus) ou trocando de posição peças de mesma cor. "Este problema aglutina 3 geminações. Em cada uma delas há uma solução e dois ensaios que se alternam em rodízio cíclico" (Felix Sonnenfeld para a revista Caissa). No diagrama 'a' (Bg1) a chave 1.Cbd5 obstrui duas linhas inimigas ameaçando Ce4# ou Cb5#. As tentativas de solução (ensaios) com 1.Bd5? ou 1.d5? são refutadas respectivamente com 1... Ta2+ e 1... Bb6+.

No diagrama 'b' (Bf2) a chave 1.Bd5 faz idêntica ameaça de mate com Ce4# ou Cb5#. Os ensaios 1.Cbd5? e 1.d5? são refutados respectivamente com 1... Bd1 e 1... Bb6+.

No diagrama 'c' (Bg3) a chave 1.d5 mais uma vez ameaça Ce4# ou Cb5#. Os ensaios, você já pode adivinhar, 1.Cbd5? e 1.Bd5? são refutados respectivamente com 1... Bd1 e 1... Ta2+.

"Em cada nova solução as ameaças de mate introduzidas pela chave são idênticas e conhecidas como tema Novotny" (F.S.).

AB32 - A chave 1.Bh2 não faz qualquer ameaça mas qualquer movimento das negras provoca um erro que permite o mate das brancas. Esta é uma característica dos problemas de bloco. Seguem as variantes: a) 1... gxf1=D 2.Tg8#; b) 1... fxg1=D 2-Tf8#; c) 1... a1=D 2.Txa1#. Três promoções de diferentes peões com abertura de linha.

AB33 - Com início das negras (Jogo Real): 1.Cd5 Bh5 2.Cc7 Cxd6#. Com início das brancas (Jogo Aparente): 1.Bf7 Ch5 2.Cxd4#. Em ambas as soluções as negras se auto-pregam indiretamente e cometem auto-interferência (fechamento de linha de fogo de outra peça de mesma cor).

AB34 - No diagrama 'a' (Rh3) as negras começam: 1.Dd1 Cg2 2.Dd5 Df4#. No diagrama 'b' (Rh2) as negras começam: 1.Dh3 Cc2 2.Df5 Dd4#. O mesmo mate refletido no espelho!

AB35 - Problemas do tipo Barthélemy (1.1.4.1) possuem uma única chave e variações no segundo lance das negras (no caso quatro). As negras começam: 1.cxd3 Tc7. Agora temos as variantes: a) 2.g1=C+ Cdf3#; b) 2.g4+ Cdf5#; c) 2.b6+ Cc6#; d) 2.b4+ Cb5#. Em todas as variantes as negras acionam bateria (os xeques a descoberto). Em seguida as brancas também acionam bateria (os mates a descoberto) formando nova bateria mista (as defesas dos xeques).

AB36 - A chave 1.Da7 ameaça Dh7#. Seguem as tentativas de defesa: a) 1... Tb7 2.Cxd6#; b) 1... Cd4 2.Txd4#; c) 1... dxc5 2.Te5#; d) 1... Bh3 2.exf3#. Todas as variantes exploram o abandono de guarda preto. Estes mesmos mates reaparecem como ameaça nos ensaios temáticos (tentativas de solução com uma única refutação). a) 1.Da8? Tb7!; b) 1.Db1? Cd4!; c) 1.Da4? Tb4!; d) 1.De1? f2!. Não foi à toa que o Brasil venceu o match contra Israel.

AB37 - A vantagem material das brancas, por si só, não é suficiente para ganhar. A promoção do peão parece um caminho óbvio. Já que as negras não podem sacrificar um bispo pelo peão branco pois, aí sim, a vantagem material seria decisiva, a estratégia das negras será trocar material equivalente. As brancas, ao mesmo tempo que procuram defender o peão, buscam evitar a troca de material. Sendo assim... 1.Cd6+ Rc7 2.Ce8+ Rd8 3.Ch3 Bc4 4.Cf4 Bb8 5.d6 Bf7 6.Bb5! Bxe8 7.Ce6+ Rc8 8.d7+ Bxd7 9.Ba6#

AB38 - Problema de bloco. A chave 1.g4 não executa nenhuma ameaça mas qualquer lance das negras lhes impõe um erro: a) 1... Rf3 2.Dh3#; b) 1... Rd2 2.Bf4#; c) 1... Ce2 2.Dxe2#

AB39 - Bloco. A chave 1.Cd6 é de sacrifício e, ao invés de ameaçar, estabelece um tempo de espera para que as negras cometam um erro (inevitável). a) 1... exd6 2.d4#; b) 1... e6 2.Cc4#; c) 1...Rxd6 2.Dd5#; d) 1... Cf6 2.Dg3#; e) 1... Cg6 (ou Cf7) 2.Cf7#. Em quatro variantes as pretas se auto-bloqueiam tirando casa de fuga do Rei. Na última variante temos um Mate Econômico pois todas as peças brancas participam do mate (exceto o Rei e Peões).


(p)2008 por Leo Mano. Rio de Janeiro - RJ, Brasil.