Página inicialwww.oproblemista.com.br Você está aqui Retroteca (RT10/19)
(p)1999-2008 por Leo Mano. Rio de Janeiro - RJ, Brasil
problemasdexadrez@terra.com.br
RT00/09 | RT10/19 | RT20/29 | RT30/39 | RT40/49 | RT50/59 | RT60/69 | RT70/79 | RT80/89


  RT10 - Mackenzie
Chess, 1975.
(16x8) 3bCbT1 - 2pDcrcP - 2PP1b2 - 3PBpBP - 1P3RBT - 5C2 - 8 - 1B6

#1. Mate em 1.


  RT11 - Fabel
De Utsche Shachblatter, 1952.
(15x3) 8 - 8 - B5B1 - 1PpRpP2 - 8 - 3r4 - PPCPCPP1 - 2TDT3

#1. Mate em 1.


 RT12 - R. C. Galli
Ajedrez, 1972.
(1x2) r7 - p7 - 8 - 8 - 8 - 8 - 8 - R7

Brancas e negras voltam uma jogada. Em seguida as negras ajudam as brancas a dar mate em 1.


 RT13 - C. Goumondy
Europe Echecs, 1975.
(9x13) 8 - p7 - 2c5 - 1pbp4 - pPrPp1P1 - 2t2pP1 - 2C2tPP - T3Rb1d

H#2. Ajudado em 2.
2.1.1.1 (duas soluções)


 RT14 - Benko
Chess, Life & Review, 1970.
(7x8) 8 - 8 - 8 - 8 - c3r3 - p3pb1t - p1d1P2P - TC2R1CT

H#3. Ajudado em 3.
2.1.1.1.1.1 (duas soluções)


 RT15 - F. Amelung
Düna Zeitung, 1897.
(5x3) 7T - 7p - 5P1r - 4PRpP - 8 - 8 - 8 - 8

#2. Direto em 2.


 RT16 - J. Burbach - 1950
(2x6) 4r2t - 1p4p1 - p6p - 8 - 8 - 8 - 8 - T3R3

Dar xeque em 2 lances.


 RT17 - K. Fabel
Problem, 1956.
(2x4) 7r - 6pp - 8 - 8 - 8 - 3p4 - 8 - 4R2T

H#2. Ajudado em 2.
Duas soluções: a) Negras começam; b) Brancas começam.


 RT18 - E. Karikev
Waxmatbi, 1982.
(16x11) DdBr4 - Ct1PTTp1 - bCRpp2p - BPP2p2 - 1pp4P - 5P1P - 3P1P2 - 8

#1. Mate em 1. Quem?


 RT19 - T. Volet
Waxmatbi, 1982.
(12x11) 8 - 2pp2pp - 4p3 - pP1p4 - Bp6 - bt1P4 - DPrPPPP1 - T3R2T

As brancas podem dar mate?


Soluções

RT10 - Este problema é uma armadilha: Se é a vez das brancas jogarem, qual foi o último lance das negras? O Peão negro em f5 não pode ter vindo de e6 ou g6 pois as negras não fizeram capturas (as 16 peças brancas estão sobre o tabuleiro) e as demais peças negras não podem ter vindo de lugar algum. Concluímos então que, se é a vez das brancas jogarem, a posição é ilegal. Sendo assim, a vez de jogar é das negras. Seguem as possibilidades: a) 1.Cxe8 De6#; b) 1.Cxh5+ Bxh5#; c) 1.Ce6+ dxe6#; d) 1.cxd6 Cxd6#; e) 1.fxg4 Bg6#; f) 1.Bxg5+ Cxg5#; g) 1.Bxe5+ Cxe5#

RT11 - Mais um paradoxo criado pela Análise Retrógrada: Observando a posição do diagrama, percebemos que o último lance das negras não pode ter sido feito com o rei (ele não poderia ter vindo de c4 ou d4 ou e4 pois, assim, ambos os reis teriam ficado lado a lado. Por outro lado, o rei negro também não poderia ter vindo de c3 ou e3 pois as brancas não teriam como explicar o xeque de peões). Restam então os peões: eles não podem ter vindo de c6 ou e6 pois estariam "tirando" o rei branco de xeque. Tão pouco poderiam ter vindo de b6 ou d6 ou f6 já que as negras não fizeram capturas com peões durante a partida (repare que a única peça branca fora do tabuleiro é o bispo que jamais saiu de c1 e, portanto, foi capturado a domicílio). Diante disso, o último lance das negras só pode ter sido Pc7-c5 ou Pe7-e5 permitindo que as brancas dêem mate jogando 1.bxc6ep ou 1.fxe6ep. "Ora", diria você, "isto é um mate direto com duas soluções! Não é um furo?" - Realmente não! Existe apenas uma solução válida que torna a outra solução automaticamente ilegal. Lembre-se de que apenas um dos peões negro moveu. Sendo assim, apenas uma das capturas en passant é possível.

RT12 - Brancas e negras voltam 1.Ra2xBa1 Be5xDa1. Agora as negras ajudam as brancas a dar mate com 1.Bb8 Dh1#. Você tem que admitir que a solução, apesar de simples e elegante, não é nada fácil de encontrar.

RT13 - Em problemas de xadrez o roque é sempre legal a menos que se possa provar que o rei ou a torre já efetuou algum movimento antes. Sendo assim, a primeira solução não é difícil de encontrar. As negras começam: 1.Rd3 O-O-O+ 2.Re2 Td2#. Se o roque foi possível, devemos assumir que nem o rei e nem a torre brancos moveram antes. Sendo assim, observando a posição do diagrama, qual foi o último lance das brancas? O cavalo branco não pode ter vindo de a3 ou e3 pois, assim, estaria "tirando" o rei negro de xeque. O peão branco em g4 também não pode ter vindo de h3. Restam apenas os peões brancos em b4 e d4 que não podem ter vindo, respectivamente, de b3 ou d3 pois estariam "tirando" o rei negro de xeque. Eles só podem ter vindo de b2 ou d2. Neste caso eles podem ser capturados en passant. Se o último lance das brancas foi b2-b4, então a segunda solução é 1.axb3ep Td1 2.Cb4 Ca3#. Por outro lado, se o último lance das negras foi d2-d4, a segunda solução é 1.exd3ep Tb1 2.Cd4 Ce3#

RT14 - As negras começam: a) 1.Bxe2 Cxh3 2.Rf3 Tg1 3.De4 Tg3#. Na segunda solução temos: b) 1.Dxe2+ Cxe2 2.Rd3 Cxa3 3.Be4 Td1#. Em ambas as sequências temos, à primeira vista, soluções parasitas. Senão vejamos: a) 1.Bxe2 Cxe2 2.Dc4 Cbc3+ 3.Rd3 O-O-O#; b) 1.Dxe2+ Cxe2 2.Bg4 Cbc3+ 3.Rf3 O-O#. Contudo, observando a posição do diagrama, é fácil constatar que o último lance das brancas só pode ter sido feito pelo rei que, portanto, não pode mais rocar (o cavalo branco em b1 não pode ter vindo de c3 ou d2 pois estaria "tirando" o rei negro de xeque).

RT15 - Observando o diagrama, constatamos que o último lance das negras só pode ter sido g7-g5. A partir daí a chave é bastante simples: 1.hxg6ep Rh5 2.Txh7#

RT16 - A chave 1.O-O-O! ameaça xeque inevitável no próximo lance. Se as brancas rocaram, então o rei e a torre brancos jamais moveram. Neste caso, o último lance das negras foi forçosamente de captura (as pretas capturaram a última peça branca que moveu). Esta captura não poderia ter sido feita por nenhum dos peões negros restando apenas o rei e a torre. Em qualquer caso, o roque preto é torna-se ilegal.

RT17 - Com as negras começando (Jogo Real) temos 1.Rg8 Tf1 (O-O? é ilegal pois ou o rei ou a torre branca forçosamente moveu no último lance das brancas) 2.Rh8 Tf8#. Com as brancas começando (Jogo Aparente) temos 1.O-O! (o roque é legal pois o último lance das brancas pode ter sido feito com uma outra peça que foi capturada pelas negras) d2 2.Tf8#

RT18 - A estrutura de peões brancos exige a captura de no mínimo 5 peças (sendo pelo menos uma promovida). O peão negro que promoveu é da coluna "a" e não fez capturas. Por isso o último lance das brancas não pode ter sido a4x?b5. A sequência de retorno correta é: 16.g2xCh3 Cf4-h3 15.h3-h4 Cd5-f4 14.h2-h3 Cc7-d5 13.Cd5-b6 Ce8-c7 12.Cc7-d5+ f6-f5 11.Tf8-f7 f7-f6 10.Th8-f8 Cf6-e8 9.Th7-h8 Cd5-f6 8.Bb6-a5 Ce3-d5 7.Ba5-b6 Cc2-e3 6.Bb6-a5 Ca1-c2 5.Ba5-b6 a2-a1=C 4.Bb6-a5 a3-a2 3.Ba5-b6 a4-a3 2.Bb6-a5 a5-a4 1.a4xCb5 etc... Se você tentar começar a sequência de retorno com as negras, por exemplo com 16... f6-f5, verá que a posição não se resolverá. Isto significa que o último lance foi obrigatoriamente das brancas e, agora, é a vez das negras jogarem. O mate é 1... Dc7#

RT19 - O bispo em a4 é um peão promovido (pois o original jamais saiu de f1). O peão que promoveu é da coluna "h" e o fez fazendo, no mínimo, 3 capturas (para chegar à casa g8 ou e8 pois o bispo em a4 é de casa branca). Somadas às capturas feitas pelos peões de b5 e d3, temos um total de 5 (conta exata, pois as negras tem 5 peças fora do tabuleiro). A estrutura de peões negros exige 2 capturas: conta exata pois, apesar das brancas terem 4 peças fora do tabuleiro, o par de bispos brancos original não foi capturado por peões. Isto significa que a torre negra em b3 não pode ter feito o último lance das negras com, por exemplo, Tc3xCb3 pois os cavalos brancos foram capturados por peões negros. Também não serve f7xCe6 pois a casa f7 deve permanecer livre até o peão branco que promoveu, voltar. A sequência de retorno correta é: 5.Th3-h1 a6-a5 4.Rf1-e1 a7-a6 3.Rg1-f1 d6-d5 2.Tf1-a1 Rc1-c2 1.O-O Tc3-b3 etc... No diagrama, as negras tem a vez.


(p)2008 por Leo Mano. Rio de Janeiro - RJ, Brasil.